Dicas de saúde
Alimentos Funcionais - Parte 2
12/02/2009

FLAVONÓIDES
É uma classe de substâncias que confere sabor e cor de quase todas as frutas e vegetais, além de vinhos e outras bebidas. Possuem propriedades anti-carcinogênicas, antiinflamatórias e antialérgicas.
As melhores fontes de flavonóides são as folhas verdes escuras e os grãos de cereais e leguminosas.
Fontes alimentares: cerejas, vinho, morangos, amoras vermelhas, uvas, vinho, berinjelas.

QUERCETINA
Também do grupo dos flavonóides e presente principalmente na cebola, foi estudada por cientistas que a relacionaram com baixas taxas de doenças do coração e acidente vascular cerebral.

INDÓIS
Uma variedade de indóis ocorre naturalmente em vegetais como o brócolis e a couve-flor (crucíferas), e vários destes indóis teriam a propriedade de alterar o crescimento de tumores.
Fontes: repolho, brócolis, couve, couve-flor, couve de bruxelas e nabo.

CAROTENÓIDES
É uma grande família de pigmentos naturais responsáveis pela maior parte das cores alaranjadas na natureza. Além de suas propriedades antioxidantes, os carotenóides pró-vitamina A, como o beta-caroteno, por exemplo, são essenciais para a visão, diferenciação das células, desenvolvimento embrionário e outros processos fisiológicos, e ainda possuem ação estimulante ao sistema imunológico, inibem a mutagênese e protegem contra doenças cardiovasculares.
Estão presentes em grande quantidade na cenoura, abóbora e mamão.

LICOPENO
Também do grupo carotenóide, é responsável pela cor vermelha dos alimentos. Entretanto, tem demonstrado reduzir a concentração de radicais livres, sendo, atualmente testado em alguns tipos de cânceres como o de próstata, pulmão e estômago. Previne também, o ataque cardíaco por impedir a oxidação de LDL.
O tomate parece ser o melhor representante deste pigmento, o concentrado ainda mais no processo de industrialização.

FIBRAS
As fibras presentes em alimentos vegetais (preferencialmente crus e/ou integrais) apresentam função absorvente sobre os ácidos e sais biliares que atenuam a velocidade de absorção de diversos nutrientes, entre eles a glicose e o colesterol.
As fibras solúveis, presentes na aveia, grão de leguminosas, algas e frutas, têm papel mais regulador sobre os ácidos e sais biliares.
Já as fibras não solúveis, como celulose e lignina, presentes nas cascas de cereais, folhas e talos, favorecem o bom funcionamento dos intestinos, aumentando o volume fecal, e atualmente sendo citados como fator importante na redução de incidência de câncer de intestino (cólon).

Ler outras dicas
Diretor Técnico
José Gonçalves Moreira Filho
CRM 6879-CE