Dicas de saúde
Alimentação x Estresse
07/01/2009

A alimentação exerce um papel fundamental no combate ao estresse, que rapidamente esgota o suprimento de glicose, principal combustível do corpo. Tão logo isso ocorra, o organismo começa a decompor as proteínas existentes nos músculos, fonte de energia mais rápida do que a gordura do corpo. Consequentemente, são requisitados carboidratos adicionais, tanto açúcar, quanto amidos, para gerar energia rápida. É necessária uma quantidade extra de proteínas na dieta, preferivelmente extraída de carnes magras, peixes, leite e ovo, para impedir o desgaste muscular. Os vegetarianos podem recorrer a proteína do tofu e combinações de grãos e lentilhas, feijão, ervilhas e outras leguminosas. Mas, infelizmente, o estresse prolongado diminui o apetite, agravando o desgaste muscular.

A alimentação equilibrada, composta por uma variedade de frutas, vegetais e grãos integrais, compensa os nutrientes perdidos devido ao estresse, suprindo a carência do corpo pelas vitaminas A e C, tiamina, riboflavina e outras vitaminas do complexo B. O estresse faz com que os rins aumentem a secreção de importantes minerais, entre os quais, cálcio, zinco e magnésio.

Quando estressadas, algumas pessoas ficam esfomeadas e devoram a comida; outras tem que se esforçar para comer. Como o estresse interfere na digestão, é melhor fazer de 4 a 6 pequenas refeições ao longo do dia em vez de três tradicionais. Uma alimentação variada, composta principalmente por carboidratos complexos e proteínas proporciona a energia e os nutrientes essenciais, garantindo uma digestão mais fácil do que a de alimentos com alto teor de gorduras.

MELHOR EVITAR

O estresse pode atrapalhar o funcionamento do sistema digestivo e alimentos normalmente bem tolerados podem desencadear  AZIA E MÁ DIGESTÃO. Os alimentos com alto teor de gordura, de difícil digestão, devem ser evitados. Muitas pessoas, em momentos de estresse, afirmam que as comidas picantes ou apimentadas lhe trazem problemas.

Evite ÁLCOOL, bebidas com CAFEÍNA e cigarros, substâncias estimulantes que podem aumentar a sensação de nervosismo. Em vez delas, experimente chá de ervas e sucos de frutas.

Ler outras dicas
Diretor Técnico
José Gonçalves Moreira Filho
CRM 6879-CE